segunda-feira, 20 de setembro de 2010

O tempo em Campos

Em conversa neste final de semana na serra um colega me disse a seguinte frase:

"Como pode existir um município como Campos dos Goytacazes? Pois veja só: há bem pouco tempo parecíamos assistir eleições como se estivéssemos na República Velha, fraudes e mais fraudes. Prefeitos e mais prefeitos como se fosse um sistema parlamentarista desestabilizado... Mas agora parece até que melhorou, pois chegamos na década de 80 com a campanha das diretas já! Quem sabe?!"

Mais adiante acrescentou: "Vocês cientistas políticos não entendem nada de eleições, vivem por aí dizendo que as eleições são propedeuticas, que o exercício do voto é um aprendizado e blá, blá, blá. Se assim o fosse, o campista seria o cidadão mais apto do Brasil já que vota todo ano!".

Ao que um desconhecido que ouvia a conversa interviu e retrucou: "Vai ver que é o mais burro mesmo, erra, erra, erra e não aprende".

Pedi a conta e me despedi.

5 comentários:

Brand Arenari disse...

òtima história. melhor que a história é a sua volta.

Vitor Peixoto disse...

Brandin,

Depois te escrevo por e-mail. Estou absolutamente transtornado com tanto trabalho.

Abraços,

Vitor Peixoto

ps: Estou no aguardo do seu retorno ao Brasil

Roberto Torres disse...

Poxa Vitor, agora que vc voltou, quem sabe a gente anima de fazer um novo nascimento do blog. Atolado de trabalho tá todo mundo rs.

abraços,

George Gomes Coutinho disse...

a boa e velha ironia do texto do Vitor está de volta..

eis, sem dúvida, uma boa notícia!

Vitor Peixoto disse...

O melhor daqui é exatamente a gente poder se encontrar, mesmo que virtualmente.

Inseri uns posts com os mapinhas que fiz, acho que pode ser de interesse.


Abraços,