terça-feira, 2 de março de 2010

A prefeita Rosinha terá o nosso apoio na luta pelos Royalties!


Prefeita Rosinha pode ter certeza que o povo de Campos lutará lada a lado com a senhora pelos Royalties que é direito do povo campista. Mas isso só ocorrerá caso a senhora acorde em administrar democraticamente esses Royalties. Isso se daria com uma administração participativa dos recursos dos Royalties, como tem sido proposto por muitos blogueiros.

Desse modo, os professores e as professoras do município poderão opinar e designar o uso destes recursos para as necessidades de suas escolas; enfermeiros e enfermeiras, médicos e médicas e outros profissionais da saúde poderão também opinar e designar o uso destes recursos para as necessidades dos postos de saúde e hospitais, os pequenos produtores discutindo o uso destes Royalties para auxílio da agricultura e assim por diante, democraticamente, segundo as necessidades de cada área e de nosso povo em geral.

Contamos com os sindicatos e movimentos sociais que ainda se mantêm organizados e ativos como é o caso do MST e o SEPE, a FEC(?), o DCE da UENF e outros possíveis que não citei, assim como com a única representação progressista que nós temos, a vereadora Odisséia, para levar a cabo esta proposta.

8 comentários:

Herval Junior disse...

Do contrário,nada feito!
Ok? Rosinha.

Anônimo disse...

Acorda gente...

Basta ela distribuir meia duzia de sacoloes que consegue muito mais volume do que negociando com a sociedade organizada.

Roberto Torres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roberto Torres disse...

Entao que a socidade organizada se junte ao povo dos sacoloes. Qual é o problema deles se importarem com os royaltes por causa dos sacoloes? Isso é central na vida deles. Enquanto a sociedade organizada nao souber interagir com a sociedade desorganizada o garotismo vai imperar em campos.

Anônimo disse...

Roberto... voce deve estar fora de Campos ha algum tempo, hein ?!

Na pratica, a teoria e outra, como diz o ditado.

Boa parte do povo, ou a maioria, que agora esta a reclamar pela cidade, a cada quatro anos re-elege o mesmo bando. Ja se ouve pela cidade gente pedindo a volta de Popozao (sic) !!

The curse of natural resources...

Anônimo disse...

Lindo, lindo... muito bem, muito bem...
Agora, ter alguma esperança na Odisséia é piada...
Não sei o que é pior: o povão com alguma esperança nos Garotinho ou gente "esclarecida" (ai mamãe!) com esperança na Odisséia...

Roberto Torres disse...

Hehehe, talvez seja isso mesmo.. Mas o desafio é exatamente este, do mesmo tamanho ou maior que o problema. Nao adianta mobilizar os que já nao gostam de garotinho e nem de Arnaldo. É preciso alcancar o que gostam dos dois ou os que so enxergam os dois como possibilidade.
Dentro deste quadro é plenamente razoável que sinta-se saldades de Arnaldo, quando se está decepcionado com Rosinha.

Brand Arenari disse...

Caros anonimos,
acho que tem tres questoes no que debatemos aqui:
(1) nao podemos culpabilizar os pobres que vivem sob imensas necessidades imediatas da vida, como comer por exemplo.
(2)Se a vereadora Odisséia nao é a maravilha que sonhamos, é ao menos a única em que a possibilidade de diálogo pode acontecer. Entao é a ela que devemos recorrer. Até porque todo político precisa ser pressionado, temos que convencê-la que é melhor ficar do nosso lado do que de Arnaldo, Mocaiber, Barcellar etc.
(3)Nestes momentos de lutas é que podem se formar novas liderancas e possibilidades de alternativas para a cidade, nem que sejam para acontecer daqui a 20 anos. Bons políticos nao caem do céu, eles se formam nas lutas coletivas e democráticas. O cinismo blasé de nada adianta agora.