domingo, 5 de outubro de 2008

Aos finalmentes.... sobre Campos dos Goyatacazes - RJ

Bem, com 99% dos votos apurados e com o pronunciamento oficial da justiça eleitoral em âmbito local podemos afirmar que, até o dia de hoje, não teremos segundo turno em Campos dos Goytacazes.

Eis a contagem dos votos:

Rosinha (PMDB) - 117.994 votos;
Odete (PC do B) - 26.889 votos;
Feijó (PSDB) - 3.681 votos;
Marcelo Vivório (PRTB) - 959 votos

Sinaliza-se que os votos decisivos foram das zonas periféricas da cidade, onde o "voto esclarecido" da professora Odete teve menor impacto. Dizem que no Cefet-Campos houve até mesmo a vitória de Odete sobre Rosinha. Cabe depois uma análise do perfil de classe que vigorou nesta eleição... E das zonas eleitorais... Mas poderia arriscar que o Governo Federal pouco influiu de fato nas eleições por aqui. Campos com suas elites políticas movidas a royalties é quase insulada politicamente do resto do país.

Ainda ressalto que o clientelismo local é "transclassista" fazendo com que usualmente os chamados "votos independentes" não ultrapassem em muito a cifra dos 30000. Foi assim na última eleição em Campos. E nesta não foi diferente. Como dizemos aqui neste blog, o clientelismo e a corrupção em Campos são práticas sistêmicas.

Agora teremos os desgastantes dias torturantes em que uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília, poderá dizer se o pdtista Arnaldo Viana terá seus mais de 100 mil votos computados. Afinal, com os votos de Arnaldo anulados Campos terá a espantosa porcentagem de mais 120 mil votos nulos! O que não anula as eleições mas nos causa um forte sentimento de ausência de legitimidade deste pleito... Afinal nem os maiores apoiadores do voto nulo alguma dia sonharam com esta cifra!

No plano do legislativo candidatos com práticas tradicionais de clientelismo, com aparatos robustos de campanha e redes pessoais de favores e dependentes foram eleitos ou tiverem o beneplácito da reeleição. Que venha a redução dos cargos por indicação política (os suntuosos mais de 3000 DAS da prefeitura de Campos), o repúdio ao nepotismo e a sonhada reforma política que desbarate as estruturas "assistenciais" nas periferias. Em caso oposto continuaremos patinando sobre o vácuo das boas práticas.

Pelo que vi na lista não creio que tenhamos nenhum candidato eleito para a câmara com práticas fora do script do que já estamos acostumados. Seja entre legendas de esquerda ou de direita.

Na verdade, como diria Slavoj Zizek, com essa esquerda quem precisa de direita?

Certamente virão outras análises dessas eleições, aqui mesmo... Mais profundas e com dados mais precisos. Mas, acredito que é necessário um posicionamento analítico provisório neste momento visando levantar a bola do debate.

Até porque, como tem sido a sina desta cidade, assim como em 2004 as eleições de 2008 ainda não terminaram extra-oficialmente.

Por fim, eu diria que Campos melancolicamente mais uma vez dá um passo a frente. E dois para trás.

8 comentários:

Amaro disse...

Infelizmente só podemos culpar por essa situação a justiça eleitoral, que é lenta e preguiçosa.

Quem assistiu pela tv, as sessões sonolentas e pachorrentas desse tribunal, pode constatar o que estou dizendo. Aquelas pessoas, que ali estavam com a missão de julgar uma série de processos eleitorais, devem morar em algum país do faz de conta, de tão distante que estavam da realidade do país.

Como cidadão e como eleitor me sinto enganado e roubado, pela justiça eleitoral, por não ter tido opção, a não ser votar nulo.

Caso ela tivesse trabalhado um pouco mais e cumprisse os prazos que ela mesmo estabeleceu, talvez eu pudesse ter outra opção de voto.
A preguiça da justiça eleitoral impediu de um cidadão exercer plenamente a sua cidadania.
Quem responde por isso?
Quem responde pelo não cumprimento dos prazos estabelecidos?
Se fosse um cidadão, que não cumprisse os prazos estabelecidos, no minimo teria de pagar uma multa. No caso da justiça, qualquer mortal que deixe de cumprir um prazo determinado por eles, além das multas, em muitos casos é ameaçado de prisão, por deixar de cumprir um prazo legal. E é importante lembrar que a justificativa de excesso de trabalho, não é aceita por eles.

George Gomes Coutinho disse...

prezado Amaro,

Certamente sua fala é um sintoma do que o processo eleitoral será chamado daqui por diante: um processo com frágil legitimidade (estou abusando do eufemismo).... Justamente por conta desta inépcia do judiciário.

Abçs

Anônimo disse...

Informação postada agora no blog Urgente

Odete na justiça pelo 2º Turno
A candidata à prefeita de Campos pelo PCdoB, Odete Rocha, declarou que está entrando na justiça para que haja a disputa do 2º Turno das eleições em Campos. Segundo a candidata, o partido entende que, com a falta de aviso pela justiça sobre a transformação dos votos em Arnaldo Vianna (PDT) em votos nulos, os eleitores que votaram nessa candidatura foram ludibriados e que caso houvesse esse esclarecimento, o quadro da eleição seria diferente.

Odete disse que a assessoria jurídica do partido está estudando o instrumento a ser utilizado na ação e que houve uma indução da população. "Houve indução. As pessoas não votaram nulo, elas votaram em uma candidatura concreta, que fez propaganda na televisão. A eleição teria outra configuração caso houvesse o anúncio. Contestamos também Rosinha, que está se escondendo atrás desse resultado", disse a candidata.

Odete aproveitou ainda para agradecer os quase 27 mil votos que obteve, dizendo que a candidatura se configurou como "uma viabilidade de contraponto aos outros dois grupos".

George Gomes Coutinho disse...

Certamente será apenas um dos muitos recursos que ainda veremos.

Eis o revés da judicialização da política...

Paulo Sérgio disse...

Brilhante análise George, assim como a cobertura do fórum sobre a política local protagonizado na UENF.

Anônimo disse...

Ola camaradas,
O que eu acho mais bisonho sao as pessoas comemorando a vitoria temporaria de Rosinha como o triunfo da moralidade sobre a corrupcao.
Seria interessante neste momento se O Alvaro Lins ou mesmo o quase esquecido Silveirinha resolvesse abrir o coracao...
Abracos.

George Gomes Coutinho disse...

Obrigado Paulo.

E você está me devendo um texto do Darcy...

Paulo Sérgio disse...

Pois é. Em breve eu envio.